DICAS PARA MÁQUINAS DE COSTURA

1. Diga não ao óleo de cozinha !


Nunca, mas NUNCA, coloque óleo de cozinha na sua máquina de costura, mas nem um pinguinho. É o erro mais grave que alguém pode fazer. Já ouviu de gente que coloca óleo de cozinha em dobradiça de porta? Nem se inspire neles. Está muito errado, não pensem que funciona. Este tipo de óleo não é lubrificante. Depois de um tempo, ele vira uma graxa que trava e endurece os mecanismos da máquina. A sugestão é super simples. Compre um vidrinho de óleo especial para máquina de costura. Lá na oficina, uma garrafa de 1 litro custava R$ 7,00. Vai durar a vida inteira para quem costura em casa e vale cada centavo do investimento! Para quem não sabe quanto colocar, é melhor errar pra mais do que pra menos. Por exemplo, quem usa a máquina diariamente, pode colocar óleo uma vez por semana nos pontos de lubrificação. Se você colocar muito, o máximo que pode acontecer é sujar a roupa. Mas para evitar isso, basta esperar descer todo o óleo. Daí você levanta o calçador, pisa no pedal e deixa a máquina funcionar por alguns minutos enquanto o óleo vai se dispersando.



2. Cuidado com passagem de linha errada !

Aprenda a passar a linha na sua máquina. Apesar disso parecer um detalhe bobo, quem não faz isso direito está atrapalhando diretamente a durabilidade da máquina. A regra geral é: use todos os passantes. Afinal, se eles existem, estao lá por algum motivo. Os engenheiros que projetaram sua máquina usaram as leis da Fisica para chegar no melhor jeito de tensionar a linha. Se você não tem certeza sobre como passar a linha na sua máquina, consulte o manual. Se perdeu, neste site tem vários manuais escaneados. O problema de passar a linha do jeito errado é que aumentam as chances da linha embolar embaixo. E acontecendo isso, mais fiapos passam pelas engrenagens, mais chances tem da linha ficar presa, mais podem estragar peças delicadas, aumenta a necessidade de se fazer regulagem e por aí vai. Convencidos?

3. Nada de abrir a máquina ou forçá-la !


Se você não entende muito de manutenção, é melhor passar a bola para um profissional. Muitos dos grandes estragos acontecem pelas próprias mãos. Eu mesma quebrei a casinha da bobina tentando encaixá-la de onde tirei – na hora de colocar de volta fiz muita força e aí, já era. Ainda perdi um tempão tentando encontrar uma de reposição, porque minha máquina é antiga. Além de desastres como esse, existe também o perigo clássico de desmontar, tirar várias pecinhas e depois não conseguir voltar do jeito que estava. Tipo, você pensa que terminou e de repente acha um parafuso que não lembra de onde veio? Argh!!



4. Fique de olho na voltagem !

Antes sentar na cadeira e pisar no pedal, tenha certeza de que a voltagem da máquina e da cidade são as mesmas. Se você ligar uma máquina 110 em uma tomada de 220, vai queimar o motor. Já o contrário, de 220 pra 110, é menos grave – a máquina só não vai funcionar por causa da fraca potência. Esta dica parece óbvia, mas acontece muito.


5. Delicadeza, please!

E por último tem as histórias de gente que quebra a máquina sem querer, por falta de cuidado. Ele comentou de pedais quebrados, de gente que abre a máquina e joga o pedal, ao invés de se abaixar e colocar no no chão. “Geeeente, que horror”, pensei com meus botões, mas depois lembrei que eu mesma fiz algo nessa linha. No transporte de casa para a loja, coloquei a máquina no banco de trás do carro. Dei uma brecada forte no caminho e a máquina capotou, caindo de ponta cabeça atrás do banco do passageiro. Como ela estava dentro da própria maleta, o estrago não foi tão grande. Mas nesse descuido, perdi o pino de colocar linha e a madeira da caixa rachou em alguns pedaços. Desnecessário. Dava para ter evitado, né?

PROBLEMAS E SOLUÇÕES DE DEFEITOS FREQUENTES.

Máquina dura, bloqueada
ou barulhenta

1. A linha está emaranhada no bloco da lançadeira.
2. Acúmulo de fiapos nos dentes e na lançadeira.

A linha superior se
rompe (agulha)

1. Fio passado erradamente.
2. A tensão da linha superior está muito apertada.
3. Agulha torta ou sem ponta.
4. A agulha está colocada incorretamente.
5. Linha inadequada para a agulha ou tecido.

A linha inferior se
rompe (bobina)

1. A passagem do fio inferior está incorreta.
2. A linha está emaranhada na lançadeira.
3. A bobina está danifi cada, não gira normalmente.

Quebra da agulha

1. A agulha está colocada incorretamente.
2. A agulha está empenada ou torta.
3. O parafuso de fixação da agulha está frouxo.
4. A tensão do fio superior está muito apertada.
5. O tecido está sendo puxado excessivamente.
6. Agulha e linha incorretas em relação ao tecido.
7. O selector de pontos/ desenhos foi girado com a
agulha dentro do tecido.

Falha de pontos

1. A agulha está mal colocada.
2. A agulha está torta ou sem ponta.
3. Agulha ou linha não combinando com o tecido.
4. Agulha especial (ponta de bola – Opcional) não está
sendo utilizada para tecidos elásticos ou sintéticos.
5. O pé calcador não está com pressão adequada.

Franzimento do
tecido

1. A tensão das linhas está incorreta.
2. Passagem incorreta da linha.
3. Linha ou agulha muito grossa em relação ao tecido.
4. Ponto muito comprido.
5. A pressão do pé calcador não está corretamente
ajustada em relação ao tecido.

Pontos frouxos no
avesso do tecido

1. A tensão do fio superior está muito frouxa.
2. A agulha é muito grassa ou muito fina em relação ao
tecido.

O tecido não é
transportado

1. Acúmulo de pó ou fiapos nos dentes.
2. A pressão do pé calcador está incorreta.
3. O seletor do comprimento do ponto está no zero.

Máquina de Costura – Como escolher a melhor máquina de costura?

Máquina de Costura – Como escolher a melhor máquina de costura?

Máquinas de Costura. Qual é a melhor máquina de costura? Como escolher? Saiba o que é overlock, galoneira e costura reta.


A máquina de costura pode ser usada para executar desde tarefas simples como pregar botões e efetuar pequenos reparos até para confeccionar peças de alfaiataria e roupas para festas. Esse é o primeiro ponto na escolha da melhor máquina de costura. Pense no tipo de costura que você irá realizar. A seguir, mais dicas para a escolha da máquina de costura adequada às suas necessidades.

Máquina de costura nova ou usada?

A diferença de preço não compensa, se você pensar que, em ambos os casos, vai gastar uma quantia razoável de dinheiro. Uma máquina de costurar nova tem assistência técnica, garantia e manual de instruções, itens que compensam o investimento. Imagine não ter a quem recorrer se houver problemas com sua máquina usada... Pode não valer a economia inicial.

Qual a melhor máquina de costura?

Conheça as principais funções e características que fazem diferença no uso da máquina de costura:

•Ponto Reto - as máquinas mais simples oferecem apenas a costura reta e são conhecidas como “máquina reta”. O ponto reto é aquele que imprime uma linha pontilhada no tecido, comum em bainhas. O ponto reto é indicado para tarefas como unir tecidos e pregar zíper.

•Zigue-Zague - é o ponto que cria no tecido uma linha entrelaçada, indo e vindo. É indicado para acabamentos mais simples.

•Costura Invisível - concentra a linha no avesso do tecido, tornando a costura imperceptível. Ideal para costurar barras de calça e tecidos delicados.

•Três Pontinhos - esse é o ponto para reforçar elásticos de calcinhas e lingerie.

•Overlock - a máquina de overlock, ou aquelas que oferecem esse ponto, são ótimas para acabamento, evitando que o tecido desfie. Esse ponto é feito na parte de fora do tecido.

•Interlock - esse ponto realiza ao mesmo tempo a costura reta e o overlock, unindo tecidos e dando acabamento, como nas laterais das camisas, por exemplo.

•Pontos Flexíveis - se você deseja costurar tecidos como malha e elastano, é essencial que a máquina de costura suporte pontos flexíveis.

•Galoneira - usada em roupas de ginástica, essa costura forma dois traços pontilhados na frente e um entrelaçado atrás do tecido. A galoneira reforça bem as bainhas.

•Pontos Decorativos - são pontos em formatos como flor, quadrado e outros. Servem mesmo para decorar o tecido. Caso você costume bordar ou trabalhe com artesanato, pode valer a pena. Para costuras básicas, pode ser dispensável.

•Braço Livre (Desmontável, Móvel) - o braço desmontável facilita o manuseio da máquina, ao costurar golas, mangas e colarinhos. Quanto mais espaço livre nessas horas, melhor.

•Caseador Automático - esse recurso costura automaticamente as casas para botões. Quem não tem muita habilidade para fazer as casas à mão, pode considerar esse item. Alguns caseadores fazem a casa em apenas um passo, outros apresentam até 4 etapas. Avalie conforme a rapidez que você necessita. Para quem trabalha com confecções, quanto mais rapidez melhor.

•Sapatilha - é a peça que fixa o tecido à máquina, para garantir a exatidão da área a ser costurada. Existem vários modelos de acordo com a costura: para pregar botões, zíper, costurar a bainha etc.

•Regulador da Tensão do Fio - esse recurso torna a máquina de costura mais eficiente, pois permite controlar a tensão da linha para mais esticada ou mais frouxa, de acordo com o tecido.

•Tecidos - verifique quais os tecidos que a máquina de costura suporta. Se você deseja costurar jeans e tecidos pesados, é importante que a máquina comporte esse tipo de tecido.

•Velocidade - a velocidade é medida em pontos por minuto – ppm. Algumas máquinas de costura oferecem a regulagem da velocidade.

•Corte de Linha - oferece praticidade. As máquinas de costura que têm cortador realizam o corte da linha automaticamente.

•Preenchedor de Bobina - a bobina é onde se coloca o carretel. Com o preenchedor de bobina, você não precisa interromper a costura para repor linha na bobina.

•Enfiador de Linha - máquinas de costurar com enfiador de linha podem ser de grande valia para iniciantes.

•Ajuste do Ponto - algumas máquinas de costura permitem ajustar o comprimento e largura do ponto.

•Cobertura Isoladora dos Dentes - indicada para cerzir e para costuras com o uso do caixilho, como é o caso dos bordados.

•Painel LCD - disponível em modelos mais sofisticados de máquina de costura eletrônica. Permite fazer grande parte dos ajustes das funções apertando os botões do painel.

•Entrada USB - existem máquinas para bordar com entrada USB que podem importar arquivos com desenhos de um pen drive, ou outro equipamento, para a máquina.

•Memória - algumas máquinas tem uma memória interna com alguns desenhos de bordado ou têm entrada para cartão de memória.

•Material - as peças podem ser de metal ou plástico. O metal é mais resistente, indicado para quem costura com muita frequência, mas exige lubrificação. As peças em plástico deixam a máquina mais rápida.


Dicas de Costura

•Não use agulhas danificadas. Use agulhas de boa qualidade para evitar que se quebrem. Não exagere na regulagem da tensão do fio, pois isso também pode ocasionar a quebra da agulha.

•Não puxe o tecido durante a costura.

•Se a máquina não estiver puxando o tecido, tente aumentar a pressão sobre o calçador.

•Caso a linha fique solta embaixo do tecido, aumente a tensão do fio ou confira se a linha está passada corretamente.

•A maioria das máquinas permite o bordado livre, através dos pontos reto e zigue-zague.

•Antes de preencher a bobina da máquina de costura, certifique-se de que ela está mesmo vazia. Uma linha por cima da outra vai diminuir a qualidade da costura.

•A linha usada na bobina deve sempre ser do mesmo tipo que a linha da agulha. A exceção fica por conta da linha para pesponto que é usada com linha de algodão na bobina.

•Deixe sempre um pedaço de linha na agulha, antes de guardá-la no carretel. A linha facilita a visualização da agulha, quando retomar a costura.

•Antes de se desfazer de alguma roupa velha, procure separar os itens que podem servir em próximas costuras como botões, zíperes e apliques.

•A almofada de alfinetes pode ser substituída por sabão. O sabão lubrifica as pontas das agulhas e facilita a costura de tecidos pesados, fazendo a agulha deslizar facilmente.

•Tenha um ímã na caixa de costura para localizar agulhas e alfinetes perdidos.

•A linha enrolada no carretel aparenta ser mais escura do que é. Compare o fio solto com o tecido, antes de começar a costura.

•Com uma esponja de aço, você pode tirar a ferrugem das agulhas mais velhas.

•Sempre use linhas adequadas aos tecidos. Para tecidos sintéticos, as linhas também devem ser sintéticas. Para fibra natural, use linha de algodão.

•As agulhas também devem ser de acordo com o tecido. Para jeans, sarja e tecidos grossos, a agulha deve ser 16 ou 18. Para algodão, use a linha n° 14. Os tecidos finos pedem linha n° 11.

•Dê uma olhada nas roupas que você possui, quando estiver em dúvida sobre o ponto que deve ser usado em uma peça.

•Não fique com os dedos perto das partes móveis da máquina de costura, sobretudo próximo da agulha.

•Se a máquina embolar a linha na bobina, procure preencher a bobina só pela metade nas próximas vezes.

•Leia todo o manual de instruções para tirar o máximo proveito de sua máquina de costura. Você pode usar retalhos para treinar certas funções. Algumas máquinas acompanham um DVD com instruções de uso e alguns fabricantes oferecem cursos de costura.

O que é bom ter para começar a usar a máquina de costura?

•Monte seu kit básico com vários tipos de botões, agulhas, alfinetes, dedal e linhas.

•Tenha uma boa tesoura para cortar tecido, com bordas em zigue-zague. É interessante ter também tesouras para costura de 15 ou 18 cm.

•Ferro e mesa de passar.

•Uma régua grande, de preferência para costura, que é vazada no meio.

•Fita métrica.

•Ilhoses, colchetes, zíperes e retalhos.

•Base para cortar tecidos, ou uma mesa improvisada.


Dicas para Conservação e Limpeza da Máquina de Costura

•Use um pincel para limpar a caixa de bobina e eliminar fiapos e restos de linha e tecidos.

•Sempre desligue a máquina de costura, antes de ajustar a linha, agulha, sapatilha ou bobina.

•Não use a máquina de costura em lugares abertos.

•Não obstrua as passagens de ventilação. Mantenha o pedal e os orifícios sempre limpos, sem poeira ou tecidos.

•Tire a máquina da tomada, antes de lubrificá-la. Não deixe cair óleo no anel de borracha do enchedor de bobina.

•A lançadeira de agulha também deve ser limpa e lubrificada com duas gotas de óleo.